top of page

FIDERE: App Mobile voltado à Economia Circular de brechós brasileiros

Classificação Geral: 2º lugar (Vencedor da categoria Nova Realidade)

Estudantes: Victórya Leal Altmayer Silva

Orientação: Flávia Twardowski

Escola: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande Do Sul – IFRS.

Cidade: Osório – RS



Tão simples, quanto um app - que é -, FIDERE, foi um concorrente tão forte que acumulou a 2ª colocação nas categorias Consciência Circular e Futuro Brilhante, além de ser o campeão da categoria Nova Realidade.

Victórya Leal Altmayer Silva e seu app FIDERE: App voltado à Economia Circular de brechós. FOTO: Divulgação PIEC 2 / Arquivo pessoal da estudante

Assim como na primeira, na 2ª edição, o foco do PIEC é incentivar a prática científica sustentável na educação básica e para esse objetivo, o edital do PIEC permite o uso dos mais diversos conhecimentos das áreas de química, física, matemática, biociências, robótica/mecatrônica, botânica, agrícola, florestal, sustentabilidade e economia circular. Com isso, tentamos abrir todas as possibilidades, desde que os projetos não utilizem em sua composição materiais potencialmente poluentes e contaminantes para solo, água e ar.


FIDERE apostou na lógica de programação, um recurso comum na robótica, mecatrônica e programação de sites e apps, que usa lógica matemática para criar funções em plataformas e sistemas. A estudante Victórya utilizou os recursos que estavam ao seu alcance para criar uma solução digital muito eficiente para combater a grande poluição gerada pela produção da indústria têxtil, uma das indústrias mais poluentes do mercado, principalmente pelo alto volume de produção de peças, muitas delas de poliéster (plástico) para abastecer o mercado “fast fashion” e, logo em seguida, serem descartadas ou ficarem abandonadas no fundo dos armários até o dia que serão descartadas dando espaço para as novas “peças da moda”, assim que as tendências mudarem.


Porém, uma roupa que não te serve mais, pode servir para outras pessoas que ainda usam, ou querem ressignificar um design, uma tendência ou um estilo. Por isso, há décadas o mercado de “brechós” é visto por estilistas como uma mina de ouro e pelos ambientalistas, como uma forma promissora de reduzir os danos causados pela indústria, principalmente pelo potencial de reduzir a demanda por produção de novas peças.


Victórya Leal Altmayer Silva e seu app FIDERE: App voltado à Economia Circular de brechós. FOTO: Divulgação PIEC 2 / Arquivo pessoal da estudante

FIDERE acompanha a compreensão ambientalista, sem, em momento algum, abandonar o olhar para o mercado e se propõe a ser uma espécie de entreposto digital entre clientes e os brechós. FIDERE se propõe a ser um aplicativo de e-commerce, dentro da tendência Marketplace”, ou seja, uma plataforma compartilhada, onde brechós, de todo o Brasil, podem cadastrar seus estoques para serem vistos por pessoas a quilômetros de distância, em outras cidades, estados e até em outros países, sem acrescentar grandes custos para os brechós que não precisam ter sua própria plataforma, nem investir em geração de tráfego.


O impacto potencial dessa ideia é gigantesco, não há dados tão precisos sobre o descarte têxtil, mas em sua pesquisa, a estudante Victórya Leal encontrou dados que dão conta de um desperdício global, estimado em 16 milhões de toneladas ao ano. Um volume monumental de roupas, em boa parte não recicláveis nem biodegradáveis, por se tratar de poliéster e outras fibras sintéticas de difícil decomposição. Todo esse volume é destinado a aterros, ou queimas que geram gases do efeito estufa, além de desperdiçarem a pegada de carbono e de água utilizados na produção desses materiais e das peças.


Com um consumo crescente, passando de 7 para 13 Kg de tecido por ser humano, é importante que surjam alternativas relacionadas à Economia Circular que possibilite o uso das peças produzidas até sua exaustão, passando eventualmente por customizações, reformas, novas lavagens e outros processos a fim de aumentar a vida útil das peças de roupas já produzidas e racionalizar, cada vez mais, o mercado da moda.

Orientada pela Professora Flávia Twardowski, a estudante Victórya foi muito feliz em produzir uma ferramenta tão completa e necessária.


O comitê organizador do PIEC, as parabeniza pelo merecido 2º lugar na classificação geral do 2º PIEC e 1º lugar na categoria “Nova realidade”, com o projeto “FIDERE: App Mobile Voltado à Economia Circular de Brechós Brasileiros”.

Comments


bottom of page