top of page

De novo: Vencedoras do PIEC representarão o Brasil no SJWP na Suécia

Aconteceu de novo uma coincidência que engrandece o PIEC. Duas vencedoras do Prêmio de Incentivo ao Empreendedorismo Científico são finalistas do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo 2023 (Stockholm Junior Water Prize -SJWP).

A estudante Amanda Ribeiro Machado, vencedora do PIEC é a finalista do SJWP 2023 e representará o Brasil na Suécia. Imagem:

Amanda Ribeiro Machado, vencedora do 2ª PIEC nas categorias "Futuro Brilhante" e "Consciência Circular" e a professora Flávia Twardowski, venceram também o prêmio Jovem da Água de Estocolmo Brasil 2023, uma etapa nacional que vale garante a vaga para a final que acontece na Suécia. O projeto foi desenvolvido no Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Osório, sob a orientação da professora Flávia Twardowski, também vencedora do 2º PIEC, na categoria “Educadora Inspiradora do Ano”.

As estudantes Laura Drebes e Camily Pereira recebendo o prêmio das mãos da Princesa Vitória da Suécia | Imagem: SJWP 2022 / Divulgação

Essa não é a primeira vez que isso acontece. Como relatado no livro de registros da 2ª edição, também aconteceu com Laura Drebes, vencedora da 1ª edição do prêmio PIEC na categoria Consciência Circular, que logo em seguida venceu, ao lado de Camily Pereira e orientadas pela Professora Flávia, o SJWP Internacional 2022.


Conforme já foi dito no prefácio do Livro de Registros da 2ª Edição, obviamente o PIEC, pouco – ou nada – tem a ver com esse reconhecimento internacional, cujo mérito pertence às estudantes e à professora orientadora. Porém, essa é uma validação importante do método aplicado no PIEC.


O único mérito que cabe ao Prêmio de Incentivo ao Empreendedorismo Científico, na verdade, vem da fórmula e dos protocolos de avaliação que possuem 7 etapas de garantia de isonomia e segurança do processo. O reconhecimento de três vencedoras do PIEC (Laura, Amanda e Flávia), pelo maior prêmio do mundo voltado à sustentabilidade dos recursos hídricos, é uma chancela importantíssima de que os métodos de avaliação do PIEC são justos e confiáveis.


O projeto que alçou Amanda Ribeiro à final que acontece em Estocolmo na Suécia, foi o BIOGRAPE, uma película absorvente, produzida a partir dos rejeitos de uva, da indústria de sucos e vindos. A estudante identificou nessa fórmula a capacidade de absorver de 30% a 70% de alguns dos principais corantes encontrados nos efluentes da indústria têxtil.


Estamos na torcida pela vitória da Amanda e mais uma vitória do Brasil no Prêmio Jovem da Água de Estocolmo.


Para saber mais sobre a vitória dela na etapa brasileira do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo 2023 (Stockholm Junior Water Prize -SJWP), acesse: https://congressoabes.com.br/2023/06/05/premio-jovem-da-agua-de-estocolmo-brasil-2023-leia-entrevista-com-amanda-ribeiro-estudante-do-ifrs-campus-osorio-vencedora-da-edicao/
bottom of page